Idade Maior

Tire 10 anos à sua idade

, 4 comentários

E sem cirurgias. Diga-se que se disser, é uma coisa que todos queremos: desafiar a idade, parecer mais novos, encontrar a fonte da juventude.


Mas quantos de nós dão de facto o passo em frente e fazem alguma coisa a esse respeito? Os números são surpreendentemente altos: no ano passado, sete milhões de americanos gastaram mais de 2000 milhões de dólares em tratamentos não-invasivos de rejuvenescimento.

Isso corresponde a um salto de 43% no número de pacientes desde 2002. Setenta e dois por cento desses pacientes tinham idades compreendidas entre os 35 e os 64 anos, e 13% eram homens, segundo a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos. E quase dois milhões deram o passo seguinte, sujeitando-se à faca para se submeterem a intervenções como repuxamentos faciais.

Porque temos uma tal obsessão em reverter os sinais do envelhecimento? A culpa é da televisão ou da tecnologia: graças a personagens de ficção temos esse mundo mais de perto. E parecer mais jovem cada vez parece mais fácil. Os progressos constantes no ramo do antienvelhecimento tornaram o fazer retroceder os ponteiros do relógio fácil, barato e relativamente indolor. «Ao contrário do que acontecia no passado, vencer o envelhecimento já não implica grandes custos físicos e financeiros», diz David Goldberg, Doutorado em Medicina, dermatologista da Escola de Medicina de Mount Sinai, em Nova Iorque.

Hoje em dia, há toda uma variedade de produtos e procedimentos que evitam ou retardam o envelhecimento com pouco ou nenhum desconforto, sem exigir muito tempo e sem levar ninguém à bancarrota. Mas é melhor estar preparado para passar o resto da vida a repetir esses procedimentos, quer se trate da aplicação diária de um creme tópico ou da administração de injecções a intervalos de três ou seis meses. «Mal se pára com o tratamento, regressa-se à estaca zero», diz Leslie Baumann, Doutorado em Medicina, chefe de dermatologia cosmética da Universidade de Miami.

Embora não haja uma pílula, poção ou loção mágica capazes de apagar completamente todos os pecados cometidos com a pele no passado ou de eliminar inteiramente os sinais de envelhecimento, cada vez estamos mais perto. Apresentamos aqui quatro técnicas não-cirúrgicas que podem contribuir para uma aparência juvenil:

Problema: Manchas, rugas finas
Resposta: Retinóides
Compostos naturais derivados da vitamina A, os retinóides tratam as manchas e as rugas superficiais. Os estudos mostraram que os cremes tópicos que contêm os retinóides tretinoína e tazaroteno são altamente eficazes. Quando usados regularmente, podem reduzir as rugas finas e aclarar as irregularidades de pigmentação e a pele áspera. «Sentem-se melhoras significativas em cerca de três meses», diz Rhoda Narins, Doutorada em Medicina, presidente da Sociedade Americana de Cirurgia Dermatológica.

Como funcionam: Os retinóides penetram profundamente na pele, onde estimulam a divisão celular. Isto tem dois efeitos: reparar a camada superior da pele e aumentar a produção de colagénio, uma proteína que favorece a elasticidade e a estruturação cutânea.

Antes de começar:
? Os retinóides sujeitos a receita médica são mais fortes, mais eficazes e têm resultados mais rápidos do que os produtos de venda livre, diz Robert S. Stern, doutorado em Medicina, professor de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Harvard. Os efeitos secundários mais comuns incluem irritação, vermelhidão, escamação e sensibilidade dérmica. O Retin-A e o Renova contêm tretinoína, enquanto o tazaroteno se encontra no Avage ? todos estes produtos são sujeitos a receita médica.

? Os retinóides aumentam a penetração de radiação ultravioleta, portanto, a menos que utilize um produto que contenha um factor de protecção solar de 15 ou superior, é fundamental utilizar um protector com bloqueador aos raios UV.
Preço: As versões de venda livre como o RoC Retinol Correxion Deep Wrinkle hidratante de dia, com factor de protecção 15, ou o Neutrogena Skin Transforming Complex, hidratante de dia, com factor de protecção 15, são bastante mais acessíveis  que os produtos sujeitos a receita médica que, para uma quantidade equivalente, chegam a custar o dobro. Por  Jennifer Matlack

Não perca o próximo artigo: Pregas, rugas profundas e pele flácida
4 comentários
  • rosario
    3 de Junho
    é certo que o envelhecimento faz parte da vida, mas se pudermos continuar bonitas porque não? o essencial é sabermos envelhecer com inteligencia e essa passa também por nos mantermos mais jovens mais activas etc
  • Maria
    3 de Junho
    Concordo plenamente com a Macela...
  • ver mais comentários »