Idade Maior

Os aromas do whisky de malte

Porque é que os Single Malts exibem perfis aromáticos tão diferentes uns dos outros? Conheça as razões.


Foi já referido que a  riqueza aromática num single malt é muito superior a um grain whisky porque aquele é obtido a partir da cevada. Mas a cevada só é responsável por uma paleta de aromas tão rica, e não explica porque é que os single malts exibem perfis aromáticos tão diferentes uns dos outros. Para isso, temos de perceber que nem toda a cevada é igual, que o tipo de água varia com o local e, sobretudo, que a forma como cada destilaria segue o mesmo processo básico é diferente das demais: a maltagem, se leva ou não turfa, o tipo de leveduras utilizado e de fermentação, o regime da destilação, a forma dos alambiques, o tipo de cascos na maturação e o local aonde estagiou? Tudo isso resulta num produto single.



Que parte do whisky é representa fisicamente os aromas que podemos encontrar? Na verdade, menos de um por cento do volume total. Ou seja, num whisky a 40 graus de álcool, a proporção deste é de 40 por cento, e mais dos 59 por cento restantes são água. Mas o facto de ocuparem pouco volume não quer dizer que não estejam lá. Exemplificando, o aroma mais activo conhecido é o enxofre, que o nariz humano detecta numa parte por milhão! Imaginem só a ?pancada? que seria no nariz,  um whisky com enxofre em 1 por 100 000.

Qualquer perfumista sabe que existem cerca de 3 000 compostos aromáticos básicos. Mas poucos de nós têm potencial olfactivo para  serem perfumistas, já para não falar nos cães cujo sentido base está no nariz. Tranquilizem-se porque podemos reduzir a 30 os aromas básicos que se podem detectar num whisky de Malte?o que não quer dizer que isso seja fácil. Mas com treino, todos conseguimos melhorar as nossas  performances. Tal como nos vinhos. E devemos seguir algumas regras básicas de como provar, por sinal bem diferentes dos procedimentos habituais.