Idade Maior

Os segredos dos astros

Atraem os curiosos, atemorizam os supersticiosos e ofendem os cépticos. Saiba como são feitas as previsões e conheça melhor o conceito do mapa astral.


Há quem defenda que a Astrologia se trata de uma ciência espiritual, mas há também quem a considera mera crença. A verdade é que muitos portugueses gostam (nem que seja por simples curiosidade) de ler as previsões astrológicas semanais nos jornais ou na Internet.

No entanto, os horóscopos são considerados pelos astrólogos como pouco exactos ou "previsões em massa". E, já que dizem respeito a todos os nascidos sob um determinado signo. Para uma leitura personalizada terá de ser realizado um mapa astral da pessoa.

Previsão personalizada
O mapa astral é feito tendo por base a hora e o local de nascimento, além do dia, mês e ano. E as informações devem ser exactas já que dados incorrectos podem afectar a análise.

O signo ascendente (é o signo que sobe na linha do horizonte na hora e dia do nosso nascimento e que, de acordo com a astrologia, indica a primeira impressão que causamos e a forma como iniciamos as coisas) muda de duas em duas horas e a lua movimenta-se cerca de um grau neste período. Assim, é fundamental que se saiba a hora de nascimento.

Por outro lado, como as diferenças no fuso horário alteram as casas astrológicas (que são linhas imaginárias que partem da terra, dividindo o céu em doze fatias) é necessário saber o local de nascimento.

Ferramenta de auto-conhecimento
O mapa astral pretende ser a expressão do caminho que alguém vai seguir ao longo da sua vida, apontando apenas tendências e não um destino já traçado. Na prática funciona como uma ferramenta de auto-conhecimento, ajudando a pessoa não só a conhecer-se mas também a encarar os acontecimentos futuros com maior naturalidade.

Na próxima semana conheça os diferentes tipos de astrologia.

Costuma ler as previsões astrológicas do seu signo? Acredita que é possível, através da elaboração de um mapa astral, prever acontecimentos ou caminhos?