Idade Maior

Perdido numa ilha de luxo

, 2 comentários

Que dá pelo nome de Tivoli Madeira, ostenta cinco estrelas e fica no Funchal. Participe no passatempo e ganhe um fim-de-semana memorável.


Chamam-lhe a Pérola do Atlântico, provavelmente pelo seu clima ameno, o rebordo verdejante das suas encostas e o azul intenso do mar. O seu vinho homónimo é já uma referência mundial, bem como as inúmeras levadas e veredas que dão a conhecer a flora exuberante da ilha ou alguns dos seus  "filhos da terra", hoje personalidades de renome como o futebolista Cristiano Ronaldo, a estilista Fátima Lopes, o banqueiro Jorge Jardim Gonçalves ou o empresário Joe Berardo.

Refúgio cada vez mais procurado por turistas de todo o mundo que aqui vêm procurar um misto de sofisticação hoteleira e contacto com a natureza, é na  ilha da Madeira e, mais concretamente, na sua capital, a cidade do Funchal, que se esconde um dos  mais bem guardados segredos do Grupo Tivoli, o Tivoli Madeira.

Um verdadeiro cinco estrelas, moderno e luxuoso, localizado na zona mais in do Funchal, em pleno passeio marítmo  e com acesso directo ao mar. São cerca de 300 quartos, vários restaurantes, duas piscinas exteriores e uma interior, um health club, um ginásio e um centro SPA Thalassothys com tratamentos de beleza e bem-estar. O cenário perfeito para passar um fim-de-semana em grande.

Concorra aqui a este passatempo e habilite-se a um fim-de-semana inesquecível neste hotel de luxol.

Leia o regulamento deste passatempo.
2 comentários
  • Carla Silva
    19 de Dezembro
    Não sei como foi acontecer, mas de repente lá estava eu, rodeada de altos edifícios, carros luxuosos, pessoas bem vestidas... e eu ali, parada observando atentamente todas as coisas... Olhei para mim e reparei que me encontrava vestida da mesma forma que todas as outras pessoas que me rodeavam, estava com alguns sacos de compras na mão e pensei: "Onde estarei?". Nesse mesmo instante, junto a mim parou uma limousine, cujo motorista saiu do carro e me abriu a porta do carro balbuciante algumas palavras num idioma que não entendi... Entrei no automóvel intrigada e, ao mesmo tempo, curiosa: para onde iria? Em breve saberia... Paramos junto de um sumptuoso hotel e esperei que me abrissem a porta e me ajudassem a sair daquela magnífica viatura, qual não foi o meu espanto quando do lado de fora encontrei o meu marido, sorridente e feliz por me voltar a ver. Instantaneamente e após um longo beijo, lhe perguntei onde estavamos... Ele sorriu e respondeu-me: "Onde sempre desejaste e mereces estar...". De repente, ouvi um som meu conhecido e acordei no meu mundo... Só tive tempo de pensar: "Não acredito, tudo isto não passou de um MAGNÍFICO SONHO...". Nesse instante levantei-me, corri para o duche pois não queria chegar tarde para mais um dia de trabalho...
  • António Teixeira
    18 de Dezembro
    A minha ideia quando acordei naquela areia branca, foi que estava a sonhar e tinha ido parar ao paraíso. Usava calções de licra e tinha a barba de vários dias por fazer. A minha figura era ridícula e fazia lembrar as histórias de Robinson Crusoe. Espero não estar sozinho nesta ilhota, pensei eu. Os dias foram-se passando e aos poucos projectei um barco feito com madeira tropical, que por falta de conhecimento ou azar nunca boiou e institui uma marca própria de roupa feita à base de folhas de palmeira. Os macacos eram a minha companhia e juntos faziamos a dança da chuva num ritmo frenético todas as noites. Quase que me esqueci da minha lingua mãe. Tentei por tudo escrever e ler sempre que pudesse. Frequentemente cantava para exercitar as cordas vocais e muitas vezes cantei a Laurindinha e um Fado Canção.Os macacos barafustavam muito e até as baleias encalhavam, certamente porque a minha voz era demasiado forte (e um bocadinho desafinada). Queria sair daquela ilha o mais rápido possível e um dia a minha prece foi ouvida. Encontrei uma gruta com um barco pirata, que estava repleto de ouro e diamantes. Arranjei dinamite e sai pelo mar fora. Ergui as velas e com uma pala no olho gritei: ESTOU LIVRE E PRONTO PARA VIVER UMA SEGUNDA VEZ.