Idade Maior

, 6 comentários


deixe a sua opinião
  • Nome
  • E-mail
  • Comentário
últimos artigos
Apesar de ser visto como inimigo da saúde, o colesterol é uma das gorduras essenciais para o organismo, necessário para a produção de novas células, vitamina D e de hormonas esteróides – como testosterona e progesterona. O problema é que, em excesso, traz prejuízos à saúde. E graves.

A primeira medida para controlar a evolução do colesterol é alterar a dieta e os hábitos de vida. Esta é a forma preferencial de tratamento. Controlar a dieta, fazer exercício, desde uma simples caminhada ou, por exemplo, Pilates, tem benefícios rápidos e eficazes.

Colesterol
Enquanto uma parte desta gordura é produzida pelo fígado, a outra chega por via da alimentação. No sangue, a gordura circula ligada a proteínas, formando partículas – as que mais se evidenciam são a LDL e HDL. A principal diferença entre estas é que a gordura LDL carrega o colesterol para os tecidos do organismo, enquanto a HDL transporta a gordura para o fígado, onde se dá sua eliminação sobre a forma de sais biliares.

Esta é a razão para que o colesterol LDL seja nocivo: quando aparece em grandes quantidades, contribui para a formação de placas de gordura no sangue. Essas, por sua vez, podem obstruir a circulação do coração, provocando doenças como o enfarte. Embora a genética das pessoas possa influenciar os níveis de colesterol, a alimentação costuma ser a grande causa do problema.

Por isso, o melhor é começar por ter cuidado com o que come. Alimentos de origem animal, por exemplo, são reis em colesterol. Por outro lado, há aqueles que são verdadeiros aliados, pois ajudam a reduzir as taxas dessa substância no sangue.

Não exagere:
- Carne, especialmente as gordurosas, vísceras (fígado, miolo, miúdos), embutidos, peles de aves e asa de frango
- Lacticínios (leite integral, queijos amarelos, molhos gordurosos)
- Frutos do mar (camarão, lula, etc.)
- Manteiga (bolos prontos, tortas, massa folhada, bolachas amanteigadas)
- Banha de porco
- Gelados, bolachas recheadas, leite condensado, chocolate (o branco é o pior) fast food e salgados (principalmente os folheados)

O que deve incluir na dieta:
- Aveia: contém uma fibra que auxilia na redução do colesterol LDL. Duas colheres de sopa de farelo de aveia é o ideal. É no farelo que encontramos a maior concentração desta fibra.
- Soja: 25 gramas de proteína de soja por dia é suficiente para evitar o aparecimento de doenças do coração, pois ajuda a reduzir os níveis de LDL e de colesterol total.
- Fitoesteróis: estas substâncias são encontradas nos vegetais (como sementes de girassol) e também impedem a absorção de gordura na dieta, o que favorece a redução do colesterol. Podem ser encontrados em produtos como margarinas e iogurtes.
- Antioxidantes: estes podem inibir a oxidação das partículas LDL, diminuindo seu poder de obstrução de vasos sanguíneos. Os flavonóides são encontrados principalmente em vegetais verde-escuros, frutas (como cereja, amora, uva, morango e maçã), grãos (soja, etc), sementes, castanhas, condimentos e ervas (cravo e alecrim) e também nas bebidas, como o vinho, sumo de uva e chás.
6 comentários