Idade Maior

Como lidar com netos adolescentes

Será que está preparado? Saiba de que forma pode ajudar a evitar que eles se tornem crianças insolentes, arrogantes e rudes.


Algures entre os 8 e os 10 anos (dependendo da criança), o orgulho da família vai começar a questionar o que lhe dizem para fazer. Quando disser ao seu neto para arrumar o quarto ou apanhar a roupa do chão, não se admire se ouvir algo como ?Porquê? Arruma tu!? dos seus até então inocentes lábios.

O fenómeno chama-se adolescência e na maioria dos casos causa muita dor de cabeça, não só aos pais mas também aos avós. Será que está preparado(a) para esta fase?

Richard Gallagher, psicólogo infantil/juvenil e director do Parenting Institute, do University's Child Study Center, em Nova Iorque, explica que a adolescência caracteriza-se sobretudo por uma descoberta de identidade e definição de personalidade e, por isso, é comum os adolescentes desafiarem a autoridade. ?Eles fazem tudo para marcar o seu espaço numa tentativa de darem a entender que já são donos do seu nariz?.

Ninguém quer criar uma criança arrogante, rude e insolente, mas muitas vezes é o que acontece quando os pais e os avós não conseguem controlar a situação. Mas nunca é tarde de mais para mudar de estratégia.

Descubra a origem do problema: às vezes a atitude agressiva não é mais do que uma mera reacção a stress, desilusão ou até mesmo cansaço. Lembre-se que é na adolescência que as crianças tentam afirmar-se académica e socialmente, o que pode representar um enorme desafio emocional.

Um problema da cada vez: sempre que tenta falar sobre algo sério eles reviram os olhos ou fingem que não o ouvem? São mal-educados e não o respeitam, sobretudo quando está com visitas ou amigos? Embora, tudo o possa aborrecer o melhor é focar-se num problema de cada vez.

Dê o exemplo: adopte o comportamento que gostaria que os seus netos tivessem para consigo e com os outros. É uma excelente forma de lhes fazer ver como devem reagir aos outros mas sobretudo à família.

Mantenha-se calmo: os adolescentes estão sempre a testar os limites dos pais e dos avós, desafiando a sua autoridade e medindo forças. O descontrolo é visto como um ponto fraco e uma vitória para eles. Por isso, mantenha-se calmo e firme nas suas decisões.

Imponha limites: eles não vão gostar menos de si por estar a estabelecer limites na vossa relação. Pelo contrário, as crianças precisam que  lhes imponham limites. E deixe bem claro que embora compreenda a situação não tolera faltas de respeito.

Firmeza: todas as acções têm consequências, sem excepção. Por isso, cumpra as consequências que prometeu, por muito difíceis que sejam.

Valorize as boas acções:
mostre o seu orgulho e diga-lhes com todas as letras o que sente.

Fonte: http://www.grandparents.com